Marcelo Ennes
   Resposta à Cil.

Cara Cil, obrigado. Seu comentário possui dois pontos bastante interessantes.

1. Você diz que apesar de ser negra é contrário às cotas. Tudo bem é essa sua opinião e deve ser respeitada. Trata-se de uma situação complexa, pois as cotas surgiram como uma ação afirmativa para um grupo (não exclusivamente) do qual você compartilha mais do que a cor da pele, mas uma história. Entretanto, nenhum grupo é homogêneo em termos de idéias, valores e das maneiras que pensa e explica o mundo a que pertence. Mas a questão é: sua opinião é a predominante entre o grupo a que você evoca quando menciona ser negra? As políticas afirmativas é uma das reivindicações de movimentos organizados, como o Movimento Negro. Existem outros movimentos que se oponham às cotas que expressem opiniões como a sua? Se existe, qual das duas perspectivas predomina? Além disso, o fato de você ser contra desligitima a implanção dessa ação afirmativa? Vou comparar o que você disse com outras situações. Uma mulher que sofre maus tratados do marido e diz que isso é normal justifica e torna aceitável esse tipo de agressão? Uma pessoa negra que pratica atos de racismo, torna-o mais aceitável, ou normal?

2. É preciso entender melhor o que é democracia. Não se pode confundi-la com meritocracia. O sociólogo e jurista italiano Norberto Bobbio escreveu sobre a trajetória da democracia e mostra que o encontro entre o liberalismo, conjunto de idéias no interior do qual prosperou o mote “self made man” (algo parecido com “o homem faz a isso mesmo”), portanto, a meritocracia, encontrou-se com a democracia tardiamente, apenas no século XIX. Digo tardiamente porque os princípios do liberalismo surgiram no século XVII. A meritocracia é uma interpretação que a sociedade liberal tem dado à democracia. Mas é necessário que se diga, ela não é única e nem a mais correta. Em meus textos e respostas tenho insistido que a disputa (no esporte, no vestibular, na vida) só é justa quando ocorre entre correntes com oportunidades semelhantes. Quando isso não ocorre, dentro de uma perspectiva mais ampla e consistente da democracia, a disputa é desleal e injusta.

Abraço.



Escrito por marcelo às 09h29
[] []


 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]  
 
 
Meu perfil
BRASIL, Nordeste, ARACAJU, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish

HISTÓRICO



OUTROS SITES
 UOL
 UOL SITES


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!